Líderes No Mercado Da Estética Em Portugal. Porquê?

Líderes no mercado da Estética em Portugal. Porquê?

O GrupoConcept descobriu a fórmula mágica para o sucesso de ambas as marcas que gere, bem como o segredo para uma expansão crescente e sólida. Em conversa com Carla Nunes, Diretora de Expansão deste Grupo português, fomos perceber quais as linhas orientadoras que tem como base na sua estratégia.

  1. Qual a sua formação e experiência antes de assumir o cargo de diretora de Expansão do GrupoConcept ?

A minha formação base (Bacharelato + Licenciatura) é em Gestão e Administração Pública. Mais tarde tirei uma pós-graduação em Gestão e Consultoria.

O meu percurso profissional tem sido sempre na área de serviços. Trabalhei 8 anos em Consultoria, onde exerci várias funções, desde consultora, a gestora de projeto até Diretora Comercial.

Há 3 anos e meio decidi aceitar o desafio proposto pelo GrupoConcept, iniciando o meu percurso na empresa como Diretora Operacional das clínicas do Franchisador.

Um ano mais tarde foi-me lançado um novo desafio pelo Grupo, nomeadamente fazer o projeto piloto no Brasil (onde estive 2 meses) e depois a Direção Operacional das duas marcas nesse país. Atualmente, sou Diretora Operacional das marcas BodyConcept e DepilConcept no Brasil e Diretora de Expansão também das duas marcas, em Portugal.

  1. Como é um dia normal de trabalho de uma diretora de Expansão ?

O de uma outra Diretora de Expansão não sei, mais o meu dia de trabalho é alucinante e tem muito pouco de normal. Como refere na questão, os meus dias são de muito trabalho e multi-tasking.

Posso afirmar que o meu dia é marcado pela imprevisibilidade. Tanto pode passar pela realização de reuniões com candidatos à abertura de clínica para apresentação do projeto, como follow up telefónico ou apoio ao franchisado em todas as fases de abertura da sua clínica (desde procura de loja, apoio na obtenção de financiamento, negociação de contratos de aluguer, negociação da obra, acompanhamento e auditoria à obra).

Além das tarefas diárias comuns, existem também as macro tarefas de definição estratégica do Plano de Expansão das marcas, execução e avaliação do mesmo, bem como pesquisa constante de novas formas de melhorar a performance do Departamento de Expansão, tanto ao nível quantitativo como qualitativo.

  1. Qual a sua opinião sobre o franchising em Portugal?

Em Portugal, devido ao conservadorismo característico do português, creio que ainda há um longo percurso para fazer, principalmente o nível do associativismo e estratégia coletiva das marcas franchisadores. Considero que as associações de franchising deveriam ser mais ativas, dinâmicas, empreendedoras, tecnologicamente mais evoluídas e acima de tudo, posicionarem-se  na linha da frente no que diz respeito à inovação e formação, principalmente porque é a opção mais segura para quem quer abrir um negócio e que não tem domínio total sobre a gestão.

O risco de abertura de um negócio em modelo de franchising é muito menor do que de abertura de um negócio independente.

  1. Considera que o modelo de negócio de franchising ainda é temido pelos portugueses?

Temido é uma palavra demasiado forte. Mas diria que ainda é um modelo sobre o qual o português tem algumas reservas e desconfiança. Cabe a nós, Franchisadores e, às Associações de Franchising desmistificar o conceito, pois como já referi anteriormente, o franchising é um modelo de negócio seguríssimo a todos os níveis, em primeira instância para o investidor, e depois para economia, para as instituições  financeiras, até para as instituições públicas. Após a crise que vivemos em Portugal, só ficou no mercado quem é verdadeiramente competente e capaz, pelo que nós contribuímos para a estabilidade e crescimento da economia.

  1. A crise contribuiu para um aumento da procura deste género de negócio, ou pelo contrário, as pessoas retraíram o investimento em negócios?

Com a crise acho que qualquer negócio teve diminuição ou estagnação da procura. Os portugueses com poder económico, mais uma vez devido ao seu conservadorismo, ficaram a observar, a ver como o mercado se comportava. Os restantes, que eventualmente têm perfil empreendedor e que viram na crise uma oportunidade de criar o seu negócio, deixaram de ter o apoio da banca.

No caso do GrupoConcept, fomos a única rede de estética e de fotodepilação a conseguir ultrapassar e vencer a crise. Na verdade, tivemos franchisados que nesse momento optaram por abrir a sua segunda e/ou terceira unidade, por isso para as nossas marcas continuou a ser um momento de crescimento. Foi, aliás, nesse momento que atingimos a liderança de mercado, lugar que a partir de então nunca mais abandonamos. Somos líderes incontestáveis nos segmentos da estética e da depilação permanente.

  1. E com a anunciada recuperação económica, sentiu diferença na procura pelas marcas do GrupoConcept?

Sinto que os portugueses estão mais otimistas e, consequentemente a procura pelas nossas marcas aumentou.

No entanto, creio que o aumento dessa procura também se deve muito ao facto de sermos lideres de mercado e de termos conseguido superar com sucesso e crescimento a dita crise. Creio que neste momento, os empreendedores que pensam abrir o seu negócio, olham para nós como uma empresa e marcas estáveis e de confiança.

  1. Qual o perfil desejado de um franchisado? Para que tipo de empreendedores é este modelo de negócio adequado?

Este modelo de negócio só tem um perfil, pessoas que gostem da área da estética. Obviamente que se juntarmos a este perfil, skills como capacidade e gosto em liderar pessoas, vontade de vencer, espírito empreendedor e determinação, o sucesso é garantido. Porém, é importante que todas as pessoas que pretendem ter a sua clínica Bodyconcept e/ou Depilconcept saibam que o Franchisador vai apoiá-las sempre, em todos os momentos do negócio, pois o nosso sucesso, depende do sucesso dos nossos franchisados. Nós somos uma equipa e só em conjunto é possível vencer.

  1. Qual o tempo de formação e treino de um franchisado das marca BodyConcept ou DepilConcept?

Para a marca BodyConcept a formação inicial são 2 semanas, de 2ª a 6ª, das 10h30 as 18h no nosso centro de formação em Lisboa.

Para a marca DepilConcept a formação inicial é 1 semana, também de 2ª a 6ª, das 10h30 as 18h no nosso centro de formação em Lisboa.

Após a abertura da loja, o franchisado terá acesso a outras formações que são definidas anualmente de acordo com os objetivos a que as marcas se propõem.

Disponibilizamos aos nossos franchisados e às suas equipas formação a vários níveis, desde Gestão de Equipas, PNL, Coaching, Gestão de Vendas, Gestão Financeira e Fiscal, Gestão de Recursos Humanos.

  1. Quais as características adequadas para um ponto de venda ideal?

O segredo do sucesso das nossas clínicas não depende única e exclusivamente da localização destas, no entanto, devido à dimensão que as marcas têm presentemente, temos a preocupação de selecionar um ponto de referência na cidade.

O ponto ideal é o que fica numa loja rés-chão numa avenida/rua/praça principal com tráfego rodoviário e pedonal. Além disso, temos também em conta o meio envolvente, se está localizado junto de serviços, empresas e comércio local de referência e se apresenta facilidade de estacionamento.

  1. Como explica o sucesso de ambas as marcas do grupo?

O sucesso destas marcas resume-se em duas palavras: TRABALHO e OBSTINAÇÃO.

Tanto a equipa do Franchisador que dá apoio ao Franchisado, como as equipas de Franchisados, que estão diariamente nas clínicas trabalham de forma obstinada por fazer sempre mais e melhor.

Nós (e quando digo nós refiro-me ao Franchisador e aos Franchisados e suas equipas) somos e seremos os eternos insatisfeitos. Queremos sempre mais e melhor. A excelência é o nosso foco e nós trabalhamos com o objetivo de atingi-la todos os dias.

  1. A estratégia  de expansão de ambas as marca já está definida para o ano de 2018 e 2019? Quais os objetivos?

Sim, a estratégia já está definida e vai seguir a linha orientadora de 2017, ou seja, chegar a todo o território nacional. Como já foi referido anteriormente, a Bodyconcept é a maior rede de estética em Portugal e a DepilConcept a maior rede de depilação permanente, mas ainda não têm presença em todas as cidades do país.

Neste sentido, o nosso plano de Expansão é levar os dois conceitos a todo o território nacional. Temos como objetivo abrir 14 novas unidades em 2018 e para tal vamos desenvolver uma ação de marketing local nos próximos 4 meses nas cidades que definimos como prioritárias para o negócio, nomeadamente: Ponta Delgada nos Açores, Funchal na ilha da Madeira, Vila Real, Vila do Conde, Póvoa do Varzim, São João da Madeira, Aveiro, Viseu, Guarda, Torres Vedras, Mafra, Sines, Évora Albufeira.

Back To Top